País

Miguel Sousa Tavares: “Condição estúpida dos estudantes não dura para sempre”

No seu comentário semanal no Jornal da Noite, da SIC, o escritor e jornalista Miguel Sousa Tavares critica “o espetáculo lamentável” que se criou em volta do caso de estragos num hotel em Torremolinos. Veja o vídeo.

“Não subscrevo esta onda de patriotismo. Acho isto lamentável e não tenho pena de nenhuma das partes: nem da agência que se disponibiliza para estes tours alcoólicos, nem dos hotéis que se dispõem para recebê-los nem, naturalmente, dos estudantes”, afirma Miguel Sousa Tavares.

O jornalista recorda o pai. “Quando eu era novo e estúpido, o meu pai disse-me: ‘Olha, a única coisa boa que se pode dizer sobre a condição naturalmente estúpida dos estudantes é que não dura para sempre’”.

“Na mesma altura, jovens da idade deles estão a morrer na Síria, a lutar por coisas essenciais, que não é beber 20 litros de álcool numa tarde. É comer um pão por dia”, assinala.

Sobre as posições divergentes, de alunos, responsáveis dos hotéis e até pais, uma crítica a todos eles: “Não tenho pena de nenhuma das partes”

“É fundamental [este episódio] ser esquecido”, conclui Sousa Tavares, que não encontra qualquer diferença entre aquele episódio e as praxes.

Veja o vídeo:

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir