Motores

Luís Miguel Ribeiro o português na direção da prova no F1 H2 O

LuisMiguelRibeiroGPportugal115

Luís Miguel Ribeiro é uma das forças por detrás da organização deste Grande Prémio de Portugal F1 H2 O. Uma face visível no seu papel de diretor de corrida. Cargo com responsabilidade e que exerce há alguns anos.

A confiança depositada pela federação internacional de motonáutica (UIM) resulta em grande parte da experiência que Luís Ribeiro adquiriu no seu passado como piloto da modalidade. “Essa experiência, confesso, ajuda-me em algumas situações, nomeadamente quando há que analisar uma possível penalização a um concorrente”.

Claro que cada prova tem a sua particularidade, e a prova portuguesa não é exceção, mas regra geral tal não acontece, como explica o diretor de prova: “Não se pode dizer que aqui seja muito diferente. As questões técnicas colocam-se da mesma forma que as provas no estrangeiro. A única novidade é explicar como isto funciona às autoridades e à parte da organização local”.

LuisMiguelRibeiroGPportugal015

Luís Miguel Ribeiro também foi diretor de corrida no GP de Portugal de X-Cat que decorreu há algumas semanas em Cascais, e refere que não há diferenças muito grandes para o seu trabalho no F1 H2 O.

“Claro que os barcos são diferentes e têm algumas características que os distinguem nos X-Cat, mas no meu caso o trabalho é basicamente o mesmo. A única diferença é que em Cascais desempenhei essa função ocasionalmente e no F1 H2 O faço-o em permanência”, explica ainda o português.

Sobre a envolvência da prova Luís Ribeiro diz que não é insensível ao cenário: “Sou português e por isso estar aqui no Porto e Gaia é muito especial para mim. Este cenário é único, com pessoas nas duas margens. Isso não acontece no Dubai ou em Evian”.

Foto: José Avelino Lacerda

Mais partilhadas da semana

Subir