Motores

João Ramos azarado em Portalegre

João Ramos não foi feliz na 33ª Baja Portalegre 500, embora tenha começado bem esta que é a derradeira prova do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno.

O piloto da Toyota Hilux – que foi mais uma vez acompanhado por Victor Jesus – foi quarto no prólogo, a 4,5 segundos do vencedor.

Depois, no primeiro setor seletivo – de 69 quilómetros – Ramos procurou impor um andamento forte, mas passados 36 quilómetros teve de abandonar, quando uma manga de eixo da Hilux da Toyota Caetano Motorsport cedeu.

“Não demos nenhum toque, e depois de analisarmos o ponto onde a manga cedeu, percebemos que algo não estaria bem na soldadura original e que estaria presa apenas por pontos, pois ao partir revelou zonas de ferrugem interna”, contou o piloto de Vila Nova de Gaia.

João Ramos disse também que a equipa poderia ter tido um acidente se o azar tivesse sucedido noutro ponto do percurso seletivo: “Acabou por correr até pelo melhor, face ao que poderia ter acontecido, estamos bem, a manga cedeu numa zona lenta, mas poderia ter sido muito complicado se assim não acontecesse. Vamos analisar e perceber como podemos evitar que se repita algo semelhante no futuro”.

A equipa decidiu alinhar hoje, onde estão previstos mais dois sectores seletivos, num total de 385 quilómetros cronometrados antes do final da Baja Portalegre 500 previsto para meio da tarde.

5Shares

Mais partilhadas da semana

Subir