Motores

Incidente condicionou Fábio Mota em Baltar

Fábio Mota não teve o final de Campeonato de Portugal de Karting que desejava, já que foi obrigado a abandonar a Final devido a um incidente na segunda ‘manga’ de qualificação em Baltar.

O piloto de Vila Nova de Gaia tinha estado em bom nível no sábado, tendo subido de 10º para sétimo na primeira ‘manga’ de qualificação, segundo entre a classe Master, oq ue lhe abria boas perspetivas para o restante programa desta quinta etapa da competição.

Num dia de muito calor, Fábio realizou um impressionante arranque, ganhando imediatamente três lugares, ascendendo ao sétimo lugar para se focar na sexta classificada. Volta após a volta, o piloto da Motocane foi pressionando a sua adversária, mas esta defendeu-se estoicamente e o gaiense, sem muito a ganhar, não arriscou, vendo a bandeirada de xadrez na sétima posição, segundo entre os concorrentes da classe Masters.

Mas no domingo as coisas foram diferentes. Logo no arranque para a segunda ‘manga’ Fábio Mota, na aproximação à primeira curva, sofreu um embate. Um dos adversários colocou-se na sua trajetória quando ambos já estavam em zona de travagem. O embate foi inevitável, tendo o kart do piloto gaiense sido catapultado, viajando pelo ar até se imobilizar no muro de pneus.

Apesar de combalido, Fábio não sofreu mazelas de relevo do impacto. O mesmo não se pode dizer do seu kart, que ficou bastante maltratado com a dinâmica do incidente. E apesar dos esforços da equipa, que providenciou que tomasse parte na Final, logo na primeira volta foi evidente que o chassis não estava a responder às suas solicitações, obrigando-o a abandonar.

“Foi um dia dececionante. O que aconteceu na segunda ‘manga’ de qualificação não passa de um incidente de corrida que pode acontecer, mas acabou por ter consequências materiais”, referiu desiludido o piloto de Vila Nova de Gaia.

Apesar da deceção, Fábio Mota agradece os esforços da Motocane: “Quero agradecer à equipa pelo esforço que realizou ao longo de todo o fim-de-semana e, sobretudo, hoje depois do incidente. O mais importante é que estou bem fisicamente e agora é preciso focar-me no futuro”.

Terminada a sua campanha no Campeonato de Portugal FPAK de Karting, Fábio Mota aponta agora ‘baterias’ ao seu programa a ronda do Algarve das GT4 South European Series – 25, 26 e 27 de Outubro – onde competirá aos comandos de um KTM X-Bow GT4 que dividirá com Francisco Carvalho.

9Shares

Mais partilhadas da semana

Subir