Motores

Hypercars Le Mans só serão homologados com o nome do construtor

A Federação Internacional anunciou que os futuros Hypercars de Le Mans deverão ser homologados apenas sob o nome de um construtor automóvel.

Quando começarem a competir no Campeonato do Mundo de Resistência (WEC) na temporada de 2020/2021 apenas serão contemplados que ostentem o nome de uma marca de automóveis.

O Conselho Mundial reunido em Paris, sob a validação da Comissão de Endurance da FIA, validou esta decisão, na sequência do anúncio de que a Peugeot se associaria à Rebellion Racing para competir no WEC a partir de 2022/2023.

A FIA também determinou um limite de 40 pessoas para as equipas inscritas na nova categoria Le Mans Hypercar, com dois carros e 43 se o Hypercar for híbrido. Já em relação aos LMP2 a partir de 2020/2021 passarão a ter uma especificação de pneus única e a potência dos seus motores será reduzida em 30 kW.

Decisões que, segundo a entidade federativa internacional, se justificam por uma questão de custos.

3Shares

Em destaque

Subir