Fórmula 1

GP da China foi “uma lição de vida” para Max Verstappen

A colisão entre Max Verstappen e Sebastian Vettel no Grande Prémio da China ainda dá muito que falar, ainda que o fogoso holandês da Red Bull tenha admitido ter aprendido uma lição.

Não é novidade para ninguém a agressividade que caracteriza o estilo de condução de Verstappen, que já o destacou pelo melhor e também pelas piores razões, como foi agora o caso em Xangai. Desta vez a ‘vítima’ foi Vettel, que ficou com a sua prova completamente arruinada depois de ter sofrido o toque do holandês no gancho do circuito chinês.

Com a forma que os Red Bull estavam a exibir na fase final da corrida parece certo que Max Verstappen iria ultrapassar com mais ou menos facilidade Sebastian Vettel, mas tudo aponta para a falta de paciência do jovem holandês de 20 anos.

Niki Lauda questionou a “inteligência” de Max, sendo que mais tarde, já com a ‘cabeça mais fria’, Verstappen reconsiderou a sua manobra: “Talvez eu devesse ter tido mais calma, mas quero analisar a situação um pouco mais. Acho que não tenho de ser menos agressivo, mas talvez tenha demasiada vontade de querer as coisas. Antes disso fui bom nas ultrapassagens, mas de alguma forma este ano, talvez nas duas corridas anteriores, as coisas não me tenham corrido bem. Queria recuperar os pontos e isso acabou por jogar contra mim. Foi uma lição de vida e tenho de aprender com o que aconteceu”.

Mais partilhadas da semana

Subir