Desporto

FC Porto propõe três alternativas para os detentores de lugares anuais

O FC Porto decidiu propor aos sócios com lugar anual três alternativas: um “crédito na sua conta corrente”, abdicar desse crédito, em virtude do “impacto económico a curto prazo” que a devolução do valor implica, ou recorrerem a uma devolução do valor pago pelos jogos. As jornadas que restam, recorde-se, não terão público nos estádios.

“Quando falamos do Estádio do Dragão, não podemos deixar de sublinhar aqueles sócios que estão sempre presentes. Ter um lugar anual é uma declaração óbvia de apoio: com o FC Porto desde o princípio até ao fim de cada época desportiva. Perante a situação atual que vivemos e a decisão das autoridades que não permite por agora adeptos nas bancadas, o FC Porto tem vindo a analisar a melhor forma de compensar os sócios detentores de lugar anual face a uma situação totalmente imprevisível. Dado o elevado número de sócios envolvidos, este é um assunto complexo com impacto económico a curto prazo e que mereceu uma análise cuidada de toda a situação”, enquadram os dragões.

Por outro lado, há a possibilidade de os associados abdicarem do valor pago. “Os sócios detentores de lugar anual poderão optar por ceder o valor do crédito ao FC Porto e, desta forma, contribuir, ajudando a manter a competitividade e compromisso das nossas equipas”, pode ler-se, num comunicado onde o clube apresenta diversas soluções.

Entre as alternativas, os sócios podem ainda “optar pelo crédito na sua conta corrente e utilizá-lo em produtos ou serviços do FC Porto”, desde um lugar anual ou bilhética para a próxima temporada, com a salvaguarda de que as restrições existentes sejam levantadas, o pagamento de quotas, a compra de produtos oficiais, na loja oficial do clube, compra de bilhetes para Museu ou o pagamento de mensalidades Dragon Force.

O FC Porto informa que o crédito é “intransmissível” e que os serviços “estarão especialmente dedicados e reforçados para concretizar estes pedidos de 1 de junho de 2020 a 30 de novembro de 2020”.

Se os sócios quiserem, podem ser ressarcidos do valor que lhes é devido, uma vez que compraram bilhete de época e já não vão poder assistir a mais jogos no Estádio do Dragão, em virtude da pandemia. 

Param serem ressarcidos, devem recorrer à Loja do Associado do Estádio do Dragão, onde encontrarão os serviços para o efeito.

“Os sócios receberão a informação do valor do seu crédito em conta corrente através de comunicação direta”, explica o FC Porto, que fornece outras ferramentas de contacto, entre as quais um número de telefone e um endereço de email.

Relativamente às modalidades, com todas as provas canceladas, o emblema azul e branco apresenta o mesmo modelo: crédito ou devolução.

“Cientes de que este é um momento difícil da nossa história, o FC Porto agradece a compreensão e colaboração de todos os sócios detentores de lugar anual. Momentos como este exigem união, solidariedade e responsabilidade. Só os laços que nos unem como comunidade poderão ajudar-nos a ultrapassar esta fase”, aponta a mesma nota.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

Faltam disputar 90 jogos do principal escalão do futebol nacional, o único que não foi cancelado devido ao novo coronavírus, assim como a final da Taça de Portugal, que vai opor Benfica e FC Porto.

Após 24 jornadas, os ‘dragões’ lideram a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir