Desporto

FC Porto derrota Gil Vicente e recoloca-se a sete pontos do Benfica

 O FC Porto venceu o Gil Vicente, por 2-1, em partida da 18.ª jornada da I Liga, em que os ‘dragões’ tiveram de operar uma reviravolta no marcador no segundo tempo para regressarem aos triunfos.

Depois de Sandro Lima ter colocado os barcelenses na frente, com um golo aos 45 minutos, Marcano, aos 45+2, resgatou o empate para os ‘azuis e brancos’, e Sérgio Oliveira, aos 57, apontou o tento que permitiu à equipa de Sérgio Conceição regressar aos triunfos.

Com este resultado, no arranque da segunda volta, o FC Porto, que segue no segundo lugar do campeonato, recolocou em sete pontos a desvantagem para o Benfica, líder da prova, passando a somar 44, enquanto o Gil Vicente, apesar do desaire, se mantém num tranquilo nono posto, com 22.

Vindos dos momentos conturbados após as derrotas frente ao SC Braga, na última jornada do campeonato e na final da Taça da Liga, no sábado, os ‘dragões’ entraram no desafio sem disfarçar alguma intranquilidade.

Ainda assim, e numa equipa sem o lesionado Danilo e o castigado Otávio, e em que a titularidade de Romário Baró foi a maior surpresa, o conjunto portista conseguiu assumir o controlo das operações, mas mostrava-se precipitado nas transições ofensivas e, sobretudo, pouco inspirado na definição final.

Alheio à instabilidade do adversário, o Gil Vicente foi conseguindo tapar os caminhos para a sua baliza e responder em alguns contra-ataques, embora sem a intensidade para criar verdadeira mossa, contribuindo para que a primeira meia hora do desafio se esgotasse em movimentações inconsequentes de parte a parte.

Os ‘dragões’ só intensificaram o ritmo e, sobretudo, a intencionalidade a partir dos 31 minutos, com um par de remates de Romário Baró e Alex Telles, que saíram um pouco por cima, mas frisaram um maior atrevimento da equipa.

Com o adiantar do adversário no terreno, a formação barcelense foi descobrindo mais algumas brechas para armar os seus ‘venenosos’ contra-ataques, destacando-se então Sandro Lima, que, depois de um primeiro aviso, conseguiu inaugurar o marcador, aos 45, num desvio de cabeça a um passe de Lourency, que apanhou a defesa local desequilibrada.

No entanto, os festejos dos minhotos não duraram mais que dois minutos, pois ainda antes do descanso, Marcano, também de cabeça, conseguiu resgatar a igualdade desviando um livre batido por Uribe, num tento que amenizou os prévios assobios das bancadas do Dragão.

O golo do defesa espanhol terá servido de motivação à equipa ‘azul e branca’, que no regresso do descanso surgiu mais desinibida e mais assertiva nas movimentações, acabando por operar a reviravolta no marcador, aos 57 minutos, num belo remate de Sérgio Oliveira.

Pela primeira vez em desvantagem, o Gil Vicente viu-se obrigado a arriscar um pouco mais, e até foi conseguindo acercar-se da baliza portista, mas sem argumentos na altura da finalização, não conseguindo melhor do que um remate de Lourency, ao lado.

Do outro lado, os ‘dragões, mesmo sem deslumbrar, jogavam mais serenos e exploravam os espaços deixado pelo adversário para tentar chegar a um terceiro golo que conferisse maior conforto, ficando perto de o conseguir, aos 66, num remate do recém-entrado Vítor Ferreira, que Rodrigo desviou quando a bola se encaminhava para a baliza.

A tarefa de recuperação dos barcelenses ficou mais complicada aos 72 minutos, com expulsão de João Afonso, por acumulação de amarelos, que acabou por beliscar a capacidade de resposta da equipa, permitindo ao FC Porto gerir o 2-1 até ao final, ‘vingando’ a derrota, pelo mesmo resultado, sofrida no jogo da primeira volta, em Barcelos.

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir