Motociclismo

Estratégia expôs Marc Marquez à derrota em Silverstone

Marc Marquez disse que a estratégia que seguiu no Grande Prémio da Grã-Bretanha de MotoGP o expôs à derrota que lhe foi infligida por Alex Rins.

O Campeão do Mundo largou da ‘pole position’ para a corrida de domingo em Silverstone mas sobre a meta acabou por ser derrotado pelo seu compatriota da Suzuki por meras 13 milésimas de segundo (!).

Marquez e Rins rodaram quase toda a corrida numa classe à parte de toda a concorrência, seguidos a uma razoável distância por Maveric Viñales, que nunca foi capaz de os alcançar.

O espanhol da Honda admitiu que ter liderado no começo e durante a maior parte do tempo de prova não é a forma melhor de manter as suas aspirações à vitória, mas também referiu que esperava ter conseguido afastar-se de todos os adversários ao longo da corrida, de modo a minimizar os riscos de perder a vantagem que possui na procura de mais um título mundial.

“A minha estratégia na corrida foi muito fácil, muito precisa”, explica Mar Marquez, especificando: “A minha estratégia foi não fazer a melhor estratégia para ganhar a corrida, apenas fazer a melhor estratégia para reduzir o grupo da frente – porque dessa forma podia perder menos pontos”.

“Sabia que ao liderar a corrida iria usar mais os pneus, usar mais a condição física, usar mais combustível, mas de qualquer forma o alvo era ganhar muitos pontos para o campeonato. E esse foi o meu objativa. Digo liderar a corrida, digo forçar o andamento para tentar um grupo pequeno na frente, e foi o que fiz”, defende o titular da Honda # 93.

Contudo Marquez admite que a sua tática teve um custo: “No final fui eu e Rins, e claro que ele estava mais fresco nas últimas voltas, mas o objetivo já estava alcançado. Depois no final tentei (ganhar) mas não foi possível. Mas o mais importante foram mais 20 pontos para o campeonato. Cheguei (a Inglatera) com 58 e saio com 78”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir