Desporto

“Esta vergonha mete nojo”, diz Calado, sobre boatos de ‘compra’ de jogadores

O ex-futebolista do Benfica faz uma defesa acérrima de Vagner e Tiago Silva, jogadores que se viram envolvidos em boatos de que teriam sido pagos para facilitar, nas vitórias do FC Porto e do Benfica. Calado revelou ainda que o Sindicato de Jogadores poderá avançar para uma greve, na próxima época. “Há alguns hooligans que há uns meses entraram no futebol. Eu queria ver o que seria deles se não fossem estes rapazes a deixar o suor das camisolas…”, acusou.

Uma denúncia anónima dá conta de um alegado pagamento feito a Vagner, guarda-redes do Boavista, para facilitar a vitória do FC Porto, no dérbi da Invicta.

Também Tiago Silva, jogador do Feirense que foi expulso no jogo com o Benfica, teve de reagir a uma polémica em que se viu envolvido, acusado de ajudar os encarnados.

O assunto esteve em debate, no programa Liga D’Ouro, da CMTV. Calado, comentador afeto ao Benfica, revelou que falou com o presidente do Sindicato de Jogadores, Joaquim Evangelista.

“Falou-se de dirigentes, de clubes, mas neste momento já se está a atacar os jogadores, principais intervenientes do futebol. E isto começa a ser grave”.

Calado revela que perguntou que medidas podem ser tomadas. O dirigente do Sindicato abre a porta a uma greve dos jogadores, não nesta época, que entra na fase decisiva, mas na temporada que se segue.

“O que me foi dito é que estão em conversações com os capitães das equipas e, se se mantiver este clima de suspeição em redor dos profissionais de futebol (…), o Sindicato de Jogadores avançará com uma posição radical. Uma greve. E o país vai parar. E não vai ser uma greve como a que os árbitros anunciaram sem cumprir”, disse Calado.

“Há alguns hooligans que há uns meses entraram no futebol. Eu queria ver o que seria deles se não fossem estes rapazes a deixar o suor das camisolas… Eu queria ver onde iriam falar. Se calhar, teriam de ir para o sítio onde vieram”, concluiu.

19Shares

Mais partilhadas da semana

Subir