Motores

Elisabete Jacinto vence no Africa Eco Race

Depois da anulação da sexta etapa do Africa Eco Race, a competição regressou hoje às pistas da Mauritânia, com Elisabete Jacinto a ter o seu melhor dia na prova, ao vencer entre a classe T4.

Nos 480,98 quilómetros cronometrados da tirada que ligoy Chami e Gare du Nord a equipa Bio-Ritmo gastou 4h54m39s, ganhando mais 8m30s ao belga Igor Buweens, que foi segundo na categoria. Isto significa que Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho mantêm a liderança dos camiões.

Fotos: AIFA

Em termos absolutos o trio do MAN TGS # 404 conclui a etapa na quinta posição da classificação conjunta de automóveis e camiões. Isso permite-lhe agora subir à sexta posição na mesma ‘geral’. Elisabete Jacinto segue agora com 2h10m de vantagem sobre o belga Noel Essers, que tal como a portuguesa tripula um MAN, enquanto o também belga Igor Bowens, em Iveco, é terceiro a 2h17 minutos da piloto do Montijo.

“Hoje o dia correu bem. Foi uma etapa rápida, mas com uma navegação muito difícil. O road-book tinha várias imprecisões e notas muito alargadas que tornam as coisas mais difíceis. Tivemos ainda três travessias de dunas, no entanto, conseguimos passar bem. Fizemos toda a etapa com um bom ritmo, sempre a fundo, e acabámos bem classificados. Não podíamos estar mais contentes com o resultado de hoje”, afirmou a portuguesa na chegada ao acampamento que está instalado em Chami, na Mauritânia.

A equipa Bio-Ritmo terá agora a dificuldade acrescida de ter que trabalhar na mecânica do MAN TGS de competição sem a ajuda da sua assistência, uma vez que se trata da primeira parte de uma jornada maratona que termina amanhã.

Na oitava especial do Africa Race 2019 cumpre-se a segunda parte da etapa maratona que será composta por um setor seletivo de 445 quilómetros. Será mais um dia repleto de pistas rápidas e arenosas, mas tendo percorrido centenas de quilómetros sem qualquer ajuda mecânica, os pilotos terão que gerir com precaução a mecânica particularmente porque o último terço da rota será realizada em vários cordões de dunas complexas.

Mais partilhadas da semana

Subir