Motores

Edgar Florindo com estreia “extremamente positiva” no WTCR

Edgar Florindo foi um dos pilotos portugueses presente na etapa portuguesa do WTCR em Vila Real e aquele que mais se destacou, concluindo as três corridas do programa.

Com estatuto de ‘wild card’ (convidado), o piloto transmontano esteve em plano de evidência numa prova onde procurava ganhar experiência face a uma concorrência muito ‘tarimbada’ e com meios incomparáveis aos seus, e um carro mais pesado.

Fotos: Ricardo Cachadinha

Ainda assim Florindo procurou dar o seu melhor aos comandos do Seat Leon TCR preparado pela Veloso Motorsport, concluindo a primeira corrida na 13ª posição, a segunda no 14º posto e a terceira no 12º lugar, evidenciando uma progressão notável a todos os níveis.

“Acho que esta minha estreia no WTCR foi extremamente positiva, consegui um nível de andamento superior ao que se regista no nacional, isto apesar de ter 20kg de lastro no meu SEAT devido à minha condição de ‘wild Card’ neste campeonato”, considera o piloto transmontano.

“Na qualificação de domingo foi por apenas duas décimas que não passei à segunda fase, o que a ter acontecido permitia-me chegar à ‘pole’ para a corrida utilizando o sistema de inversão da grelha e isso podia ter feito com que este fim-de-semana fosse de sonho com um possível pódio numa competição onde estão os melhores pilotos e as melhores equipas do mundo”, refere também Edgar Florindo.

O piloro acrescenta ter ficando com a noção de que noutras experiências internacionais vai poder ‘sair-se bem’: “Estou muito satisfeito com o que conseguimos aqui. Foi uma jornada onde evoluí constantemente, aprendendo como se trabalha a este nível. Mostrei que tenho um bom andamento e provei que tenho capacidade para competir no WTCR. Uma palavra de agradecimento para todos os elementos da Veloso Motorsport, mostraram-se incansáveis ao longo de todo o fim-de-semana, tendo um papel importante nos resultados conseguidos”.

Mais partilhadas da semana

Subir