Motores

Dani Sordo assume liderança na primeira etapa do Rali do México

A primeira etapa do Rali do México foi plena de animação, e teve em Dani Sordo e Sebastien Loeb os seus principais protagonistas.

O espanhol da Hyundai assumiu o comando na terceira especial – a segunda do dia – e não mais o largou até ao final. Ao longo da fase matinal Sordo conseguiu uma vantagem de mais de uma dezena de segundos sobre Kris Meeke, mas depois um percalço do britânico da Citroën deixou Loeb como o grande adversário do piloto de Torrelavega.

A fase da tarde foi mesmo a fase onde o francês da Citroën se afirmou, vencendo as duas especiais de estrada realizadas das duas passagens pela super especial do Autódromo de Leon, a segunda das quais também ganha por Loeb. Isso fez com que o gaulês concluísse a tirada a sete segundos e meio de Dani Sordo.

Como Ott Tanak foi o único homem a conseguir acompanhar os dois primeiros até ao final da etapa, é natural que parta para a tirada de sábado com sérias hipótese de disputar a liderança com Sordo e Loeb, já que a diferença do estónio da Toyota para o líder é somente de 11 segundos.

Kris Meeke teve sorte de não ter hipotecado as suas hipóteses de um bom resultado na prova mexicana com o toque na quinta especial, mas os mais de 20 segundos parecem complicar as suas ambições de vitória, a menos que algo de errado suceda com os três primeiros.

A contas com problemas de motor no seu Hyundai i20 WRC, Thierry Neuville deixou as primeiras posições logo no começo da etapa, deixando ao seu companheiro Andreas Mikkelsen a tarefa de secundar Dani Sordo na ofensiva da marca coreana na prova centro-americana. O norueguês foi consistente e isso permitiu-lhe terminar a etapa no sexto posto, ainda que já a mais de meio minuto do líder.

Já o belga segue na sétima posição, agora apenas com a missão de arrecadar o máximo de pontos possível para defender o comando do campeonato. Um percurso inverso ao de Sebastien Ogier, que depois de ter iniciado a tirada de forma discreta foi recuperando e terminou o dia no quinto posto.

A etapa foi madrasta para Jari-Matti Latvala e para Esapekka Lappi, que foram obrigados a abandonar, fazendo com que a Toyota equacione um regresso ao abrigo da regra ‘Rally 2’ de modo a ‘salvar’ alguns pontos para o campeonato de construtores.

Mas nenhum abandono foi mais assustador que o de Elfyn Evans. O galês não evitou um capotanço no começo da etapa, depois de bater com o Fiesta WRC do galês num morro de terra e virou várias vezes sobre si. Para além do carro ficar bastante danificado, o co-piloto, Daniel Barritt, foi transportado ao hospital com uma contusão. “O carro podia ser reparado pela equipa, mas infelizmente não posso continuar em prova por causa do Dan. Não podemos correr esse risco”, explicou Malcom Wilson, o ‘patrão’ da M-Sport.

Classificação após PE 10

1º Dani Sordo/Carlos del Barrio (Hyundai) 1h47m55,4s

2º Sebastien Loeb/Daniel Elena (Citroën) + 7,2s

3º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota) + 11,0s

4º Kris Meeke/Paul Nagle (Citroën) + 25,0s

5º Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Ford) + 30.2s

6º Andreas Mikkelsen/Anders Jaegger (Hyundai) + 31,7s

7º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai) + 2m06,7s

8º Pontus Tidemand/Jonas Andersson (Skoda) + 5m01,1s

9º Gus Greensmith/Craig Parry (Ford) + 8m06,0s

10º Pedro Heller/Pablo Olmos (Ford) + 8m06,0s

Mais partilhadas da semana

Subir