Mundo

Costa aponta indústria automóvel e ciência como áreas fortes da cooperação luso-indiana

O primeiro-ministro defendeu hoje que a indústria automóvel e a ciência são potenciais novas áreas da cooperação luso-indiana e que deverão conhecer importante impulso com a visita do Presidente da República à Índia em fevereiro.

António Costa falava à agência Lusa depois de ter estado reunido com o primeiro-ministro, Narendra Modi – encontro que durou cerca de uma hora e que no final do qual definiu como “muito bons” os recentes desenvolvimentos ao nível das relações económicas.

Numa alusão à visita de Estado que efetuou em janeiro de 2017 à Índia, o líder do executivo português considerou que as relações económicas “melhoraram significativamente nos dois últimos anos”.

“Verificou-se uma maior presença de empresas portuguesas na Índia e de empresas indianas em Portugal. Por outro lado, as relações comerciais entre os dois países têm crescido bastante”, sustentou.

Segundo o primeiro-ministro, as relações luso-indianas vão conhecer em breve “um momento muito alto com a visita do Presidente da República [Marcelo Rebelo de Sousa] em fevereiro”, que será retribuída no ano seguinte pelo chefe de Estado da Índia, que visitará Portugal.

“São momentos propícios para alavancar ainda mais as nossas relações. Está identificado um conjunto de áreas onde é possível e desejável aproveitar a visita à Índia do Presidente da República para desenvolver melhores relações, designadamente a indústria automóvel, cooperação científica e cooperação entre universidades”, especificou António Costa.

Neste contexto, o primeiro-ministro acrescentou que estas são áreas “com grande potencial para explorar nos próximos anos”.

Marcelo Rebelo de Sousa anunciou esta semana que fará uma visita de Estado à Índia entre 13 e 17 de fevereiro de 2020.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir