Nacional

Bruno goza “conversas de café” sobre o divórcio

Bruno de Carvalho reagiu às notícias sobre o processo de divórcio com uma hipotética “conversa de café” com um adepto, numa resposta sarcástica às questões do foro familiar que vão sendo divulgadas.

Numa crítica velada a quem mistura a vida desportiva do ex-presidente do Sporting com a familiar, Bruno de Carvalho criou a “conversa de um adepto comigo” para pedir “paz e solidez” na vida pessoal.

O diálogo inicia-se com o adepto a queixar-se “farto” que Bruno de Carvalho “fale da sua família”, pois “não temos nada a ver com isso”.

“É verdade… Nada têm a ver”, respondeu Bruno de Carvalho, contrapondo: “Vamos ver então… Dou 24 horas por dia ao clube não ligando à família mas não posso falar dela?”

Os dois vão trocando argumentos, com o adepto a frisar que o dirigente “não tem direitos, só obrigações”, e Bruno a admitir ter sido “ingénuo” por não antecipar os ataques à família.

E o ex-presidente do Sporting questiona: “E não posso dizer que é mentira querer ficar com a Leonor, nem querer 30k de ninguém (é só o valor da acção que decide qual o tribunal a ficar com o assunto)?”

“Claro que não”, responde o adepto desta conversa hipotética: “Isso interessa a quem?”

O diálogo prossegue com as explicações do presidente destituído do Sporting sobre questões familiares, como ter arrolado testemunhas, no processo de divórcio, que “não servem para atacar ninguém, mas apenas para demonstrar que já não existem hipóteses de o casamento subsistir”.

Na sequência da troca de argumentos, Bruno de Carvalho percebe que tem de “trabalhar e calar”.

E ficou a revolta, em forma de pergunta.

“Então devo ser caluniado, difamado, atacado, ver a minha vida pessoal duas já destruída em cinco anos de Sporting e calar-me?”

“Viu como acabou por aprender? Você tinha o mundo a seus pés e estragou tudo com o Facebook e isso da família”, respondeu o adepto.

“Entenda lá, Presidente… tudo à sua volta está deprimido, é tóxico”, continuou o interlocutor: “Fez muito bem no Sporting, vai ficar para sempre na história do clube e da SAD, mas vida pessoal não pode. Não pode ter vida, nem se defender das calúnias”.

A história fecha com uma ‘bicada’ de Bruno de Carvalho a uma estação televisiva, pela voz do adepto que estava a falar com o ex-líder leonino.

“Mulher, muda aí para a CMTV para eu saber as últimas aqui contra o presidente… vou ao café e tenho de estar informado”.

20Shares

Mais partilhadas da semana

Subir