Nacional

Bruno de Carvalho e Joana Ornelas vão divorciar-se e “já vivem em casas separadas”

Cláudio Ramos revelou, em dois tempos, detalhes do alegado divórcio de Bruno de Carvalho e Joana Ornelas. A separação é dada como garantida pelo comentador que já tinha antecipado “a data do casamento, a gravidez e a primeira crise do casal”.

O cronista social começou por dar o divórcio como garantido no blogue, reclamando os méritos de outras revelações “confirmadas” com o avançar do tempo.

“A informação é certa e garantida. Eu dei a data do casamento, a gravidez da Joana, a primeira crise do casal e sempre se confirmou, apesar de muitas vezes contrariado”, sustentou.

No texto, Cláudio Ramos lembrou que já tinha antecipado “que o casamento de Bruno de Carvalho e Joana Ornelas não teria um longo futuro”.

“Sempre imaginei que a situação mediática onde Bruno estava envolvido iria prejudicar tudo e que o casamento não iria resistir a isso”.

Lembrando que a decisão não foi tomada de ânimo leve, até porque o casal tem uma filha, o comentador acrescentou que o ex-presidente do Sporting se decidiu “ontem ao final da tarde”.

“Não restam dúvidas: Bruno de Carvalho avança com o pedido de divórcio a Joana Ornelas”, insistiu.

Revelações complementadas na manhã de hoje, no ‘Queridas Manhãs’, na SIC.

Bruno de Carvalho sentiu que “não conseguiu contar com o apoio da mulher” após os primeiros seis meses da união, em especial durante o processo de destituição, e descobriu até que “de dentro de casa saíam informações para a imprensa”, acrescentou Cláudio Ramos.

Agora, Bruno e Joana já vivem “em casas separadas”, concluiu o cronista social.

Mais partilhadas da semana

Subir