Nas Notícias

Ataque informático aos Ministérios com danos “quase nulos”

O ataque informático que ameaça instituições públicas apresenta danos “muito pequenos ou nulos na administração pública”, esclarece o coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança, Pedro Veiga, em declarações à TSF.

Paira a ameaça sobre diferentes instituições da administração pública, mas os danos são “limitadíssimos”, segundo assegura o Centro Nacional de Cibersegurança, que tem a seu cargo a gestão dos sistemas informáticos do Estado.

Perante os perigos, foram tomadas medidas preventivas. Dadas as características deste ataque, que se dissemina através e email, a troca de mensagens de correio eletrónico em alguns ministérios foi desativada.

A prioridade foi “garantir que os sistemas não ficam bloqueados” e também que “a informação que o Estado tem sobre os cidadãos e sobre as empresas não seja roubada”, salientou aquele responsável, em declarações à TSF.

Até ao momento, as medidas preventivas estão a surtir efeito, já que os danos são “quase nulos”.

Apesar de tudo, todos os ataques estão a ser reportados à Polícia Judiciária, que procede a investigações.

Durante os próximos dias, os órgãos estatais estarão sob vigilância apertada pelo Centro Nacional de Cibersegurança.

Mais partilhadas da semana

Subir