Animais

Vídeo: Descoberto fóssil intacto de um dinossauro com 110 milhões de anos

Após ter passado cerca de 110 milhões de anos escondido, o fóssil que contém o melhor exemplar de um dinossauro foi descoberto, acidentalmente, por um mineiro, em 2011, em Alberta, no Canadá. As imagens são agora divulgadas. Veja o vídeo.

De acordo com os investigadores, este nodossauro é o melhor exemplar alguma vez encontrado devido ao seu elevado grau de preservação do corpo.

Este dinossauro pesava aproximadamente 1300 quilos e tinha cerca de 5,4 metros de comprimento. A sua pele era escamosa e resistente, pelo que para além do exterior do animal estar extremamente bem conservado, o seu interior [órgãos vitais e tudo o resto] estão também num ótimo estado de conservação, permanecendo praticamente intacto.

Esta, é portanto, a parte mais importante desta descoberta, uma vez que irá permitir conhecer os hábitos alimentares do nodossauro e o funcionamento dos seus órgãos, segundo a ‘National Geographic’.

Segundo os investigadores, citados pelo ‘The New York Times’, a zona onde o fóssil foi encontrado era constituída por um enorme oceano e frequentada por todo o tipo de dinossauros (tantos que a área já revelou vários fósseis ao longo dos tempos).

Foi através dos minerais presentes na água que se terão “infiltrado na pele e interior do corpo, permitindo que este conservasse a sua forma real e preservando os tecidos vivos”, afirmou Caleb Brown, um dos investigadores. Da mesma forma, a sedimentação de terras à volta do nodossauro permitiu a sua ótima preservação.

“É basicamente um dinossauro múmia, é realmente excecional”, disse Don Brinkman, diretor de pesquisa e preservação do ‘Royal Tyrrell Museum’, em Alberta.

É de salientar que o fóssil foi encontrado num túnel de uma mina localizada numa zona arenosa de Alberta, por um mineiro. Agora, o exemplar está disposto no Museu Tyrrell de Paleontologia, no Canadá.


Mais partilhadas da semana

Subir