Motores

Apesar do acidente Thierry Neuville garante que vai “estar em Portugal”

O enorme acidente sofrido por Thierry Neuville na segunda etapa do Rali do Chile não quebrou a vontade inabalável do belga de lutar pelo título mundial, prometendo que estará à partida da próxima prova do Campeonato do Mundo, o Rali de Portugal.

Neuville e o seu navegador, Nicolas Gilsoul passaram pelo hospital para exames, e o piloto da Hyundai já contou como tudo se passou no momento do acidente ocorrido na sétima classificativa da prova sul-americana, ao mesmo tempo que falou do seu estado físico.

“Dói-me um pouco a perna, mas são apenas algumas contusões. Vamos estar em Portugal. Está tudo bem com o Nicolas. Nós sofremos um grande impacto mas saímos bem dele. Fomos examinados e está tudo bem. As minhas notas eram um bocado otimistas naquele setor da classificativa. Saímos largou na curva e o acidente produziu-se. Senti imediatamente que dei um toque com a traseira do carro e não havia grande coisa a fazer”, adiantou o belga.

Ainda sobre o acidente, o piloto da Hyundai refere: “Vimos no ano passado que os novos WRC aguentam bem os grandes impactos, mas não o queria testar eu próprio. Mas é o que é. Levamos um grande abanão mas estamos bem. Os dados indicam que íamos a fundo e depois da lomba não via a estrada depois do salto. Imediatamente percebi o que se ia passar. Havia fumo e o espetadores estavam excitados. Parecia um pouco caótico”,

Thierry Neuville arrisca-se a perder a liderança do Campeonato, uma vez que só tem dez pontos de vantagem sobre Sebastien Ogier, algo que não desejava: “A situação não é a que queríamos. Esperamos que nas próximas provas possamos ter uma melhor posição na estrada. Se tudo funcionar para mim não deverei ficar com muito atraso para os meus adversários”.

Mais partilhadas da semana

Subir