Nas Notícias

Ana Gomes desafia Guterres a “mandar à fava as relações que tem tratado com paninhos de lã”

A pandemia de covid-19 só pode ser travada com “uma resposta global”, pelo que António Guterres tem de “mandar à fava as relações que tem tratado com paninhos de lã” e mandar Donald Trump, Vladimir Putin e a China “fazer aquilo que tem de ser feito”, disse Anaa Gomes.

No espaço de opinião semanal na SIC Notícias, a antiga eurodeputada exortou o secretário-geral da ONU a exigir responsabilidades aos principais líderes mundiais.

“Custe o que custar, confrontá-los com as suas responsabilidades, confrontar os europeus com as suas responsabilidades e arranjar uma resposta global, quer do ponto de vista das medidas de saúde pública e que ouçam os cientistas. Que procurem uma solução global para a recessão que vamos enfrentar”, reforçou.

As Nações Unidas “podem fazer a diferença” na resposta à pandemia se conseguirem articular “todos” os agentes mundiais, desde as grandes potências, como EUA, China e Rússia, até aos países africanos.

O tempo, agora, é de “ouvir a ciência” e não os líderes charlatões que até agora desvalorizavam a ciência, como é o caso de Bolsonaro, de Trump e populistas por todo o mundo”, acrescentou a socialista.

Para travar a pandemia, é urgente que os principais líderes mundiais mostrem “capacidade de se entenderem”, de se “coordenarem” e de darem “eficácia” a essa cooperação.

De acordo com o balanço mais recente, a pandemia de covid-19 já matou mais de 15.100 pessoas em todo o mundo, estando registados mais de 341 mil casos de infeção.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas.

Mais partilhadas da semana

Subir