Justiça

À porta do tribunal, populares insultam suspeitos da morte de Luís Grilo

Os suspeitos da morte de Luís Grilo foram presentes a juiz, nesta sexta-feira. Rosa Grilo e António Joaquim ouviram insultos de dezenas  populares, que estavam nas imediações do Tribunal de Vila Franca de Xira.

“Assassinos” foi palavra repetida, quando Rosa Grilo e António Joaquim chegaram ao Tribunal de Vila Franca de Xira, nesta sexta-feira, onde serão sujeitos a um primeiro interrogatório judicial que determinará as medidas de coação.

Os suspeitos da morte de Luís Grilo enfrentaram já a justiça popular.

De acordo com a investigação da PJ, o crime foi praticado no dia 15 de julho em coautoria, pela mulher da vítima e um oficial de justiça.

Luís Grilo foi baleado na cabeça e abandonado num campo. O local do homicídio terá sido a residência do casal.

“A investigação apurou que os factos terão ocorrido no passado dia 15 de julho, tendo a vítima sido atingida por um disparo de arma de fogo na caixa craniana, o qual lhe terá provocado a morte”, adiantou a PJ.

4Shares

Mais partilhadas da semana

Subir