Motores

“A equipa deu-me um carro fabuloso” diz João Barros após o pódio em Baião

João Barros alcançou o seu melhor resultado do ano ao subir ao último lugar do pódio do Rali Terras D’Aboboreira.

Uma prova que marcou o regresso do piloto de Paredes ao Campeonato de Portugal de Ralis, onde este ano não tem marcado presença com assiduidade de outras épocas.

Foto: Ricardo Cachadinha

Ainda assim Barros preparou a sua participação no evento do Clube Automóvel de Amarante com muito empenho, realizando mesmo um teste competitivo ao participar, semanas antes, no Rali Município de Mesão Frio, que venceu.

Agora, nesta sétima prova do CPR pautou a sua atuação por uma grande consistente, sendo que em classificativas tão curtas as diferenças eram pequenas e qualquer deslize se podia ‘pagar’ caro. Não foi isso que aconteceu e João Barros e o seu navegador, António Costa, acabaram por retirar os frutos dessa atitude, concluindo o Rali Terras D’Abobeira a pouco mais de 30 segundos do vencedor.

“Obrigado à minha equipa (ARC Sport). Deu-me um carro fabuloso. Não tive o mínimo problema e o resultado está à vista. Eu estava um pouco fora do ritmo mas com o resenrolar da prova fomos encontrando o ponto ideal”, contou no final o piloto de Paredes.

Foto: AIFA

João Barros referiu também que para além de “um carro excelente”, no “último dia conseguimos entrar na luta pela vitória em algumas especiais. Estamos bastante confiantes”.

Estas últimas palavras do piloto do Skoda Fabia R5 com as cores da Fibromade deixam no ar a possibilidade de o vermos de novo em ação na próxima prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

Augusto Ramiro, o líder da ARC Sport, acaba por fazer um balanço positivo da participação da equipa no Rali Terras D’Aboboreira, pois considera que “João Barros mostrou que está a entrar no seu ritmo habitual, enquanto o Ricardo Teodósio fez um trabalho fantástico em termos de testes ao Skoda”. Só lamenta “o azar do Miguel Correia” no primeiro dia do evento, devido ao incêndio que consumiu o Ford Fiesta R5 do piloto, mas diz que “são coisas que fazem parte do desporto automóvel”.

Mais partilhadas da semana

Subir