Motores

João Barros sem ritmo deixou escapar o pódio na Marinha Grande

João Barros chegou ao Rali Vidreiro Centro de Portugal empolgado pelo pódio conseguido na prova anterior do campeonato, mas não conseguiu repetir a façanha.

O piloto de Paredes e o seu navegador, António Costa, até começaram o evento do Clube Automóvel da Marinha Grande em bom ritmo, mas não conseguiriam manter o andamento até final.

Foto: AIFA/Jorge Cunha

De um mais do que possível top quatro, João Barros acabou por ‘cair’ para a sexta posição, sendo que de antemão sabia que não poderia tirar o mesmo rendimento do Skoda Fabia R5 preparado e assistido pela ARC Sport que os seus mais direitos adversários.

“Os afazeres profissionais não permitem que faça os testes que os meus concorrentes fazem, pelo que o meu conhecimento e confiança no Skoda não é o mesmo que se tivesse muito tempo para preparar as provas. De qualquer forma aqui estou porque decidi fazer a fase de asfalto do campeonato”, justificou o piloto de Paredes.

João Barros conforma-se com o resultado ciente das suas limitações: “Fugiu o pódio, num rali muito disputado. Quero dar os parabéns ao trio da frente que fizeram uma excelente prova. Não consegui o ritmo que queria, e optei por uma toada mais suave, já a pensar no Rali do Algarve”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir