Hoje é dia

31 de maio, data do último voo de um Concorde da Air France

A 31 de maio de 2003, dá-se o derradeiro voo de um Concorde da Air France, na despedida do histórico avião supersónico de passageiros. O Concorde continua a ser um dos ícones da aviação e mantém marcas de velocidade que ainda não foram ultrapassadas.

No final da década de 1950, diversas agências norte-americanas, francesas, inglesas e soviéticas pretendiam ter à disposição um aparelho supersónico, para transporte de passageiros. O projeto era ambicioso, mas muito caro.

Nesse sentido, e já no início da década de 1960, precisamente devido aos custos elevados de um avião com estas caratecrísticas, Inglaterra e França unem forças e a 28 de novembro de 1962 rubricam um acordo para a criação de uma aeronave, que juntou as companhias British Aircraft Corporation e a Aérospatiale.

O Concorde era apenas um projeto, mas já havia mais de 100 encomendas, provenientes das maiores companhias aéreas do mundo. A construção dos dois primeiros protótipos começou em fevereiro de 1965.

O Concorde 001 fez o primeiro teste a 2 de março de 1969, sendo que o primeiro voo supersónico ocorreu a 1 de outubro desse ano. Abriam-se os céus para um dos ícones da aviação.

A crise do petróleo, em 1970, dificuldades das companhias aéreas e suspeitas de problemas ambientais provocados pelo Concorde (além da queda de outro avião supersónico, o soviético Tupolev Tu-144) levaram a dezenas de cancelamentos de pedidos de encomenda. Somente a Air France e a British Airways adquiriram o aparelho.

Durante os testes, em 1974, batem-se diversos recordes de velocidade que ainda hoje não foram superados. A 21 de janeiro de 1976, o Concorde começa os voos comerciais, com uma ligação entre Paris ao Rio de Janeiro, com escala em Dacar.

Ao longo de 24 anos, o serviço de passageiros no Concorde não registou qualquer acidente, pousando em todos os continentes, com exceção da Antártida. Até que a 25 de julho de 2000, o Voo Air France 4590 incendiou nos céus e despenhou-se.

Uma DC-10 da Continental Airlines deixa cair uma peça na pista e levanta voo. Cinco minutos depois, o Concorde usa a mesma pista e acaba por sofrer um acidente aéreo representa o início do fim do supersónico.

A 10 de abril de 2003, Air France e British Airways decidiram pôr termo aos voos comerciais do Concorde. A Air France fez o derradeiro voo a 31 de maio de 2003 e a British Airways encerrou os voos a 24 de outubro do mesmo ano.

Já em 2009, também neste dia 31 de maio, um airbus A330 da Air France desaparece sobre o Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo, no voo de ligação entre Rio de Janeiro e Paris. Todos os passageiros a bordo morreram.

Nasceram neste dia D. Manuel I, rei de Portugal (1469), Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus (1491), Teodoro I, czar da Rússia (1557), Ludwig Tieck, poeta e escritor alemão (1773), Henry Sidgwick, filósofo britânico (1838), Papa Pio XI (1857), Maurice Allais, economista francês (1911), Judith Arundell Wright, escritora australiana (1915), Clint Eastwood, ator, realizador e produtor norte-americano (1930), Lea Thompson, atriz norte-americana (1961), Brooke Shields, atriz e modelo norte-americana (1965).

Morreram a 31 de maio Isabel de Angoulême, rainha consorte de Inglaterra (1246), Martim I de Aragão, rei de Aragão (1410), Joachim Neander, pastor e compositor alemão (1680), Évariste Galois, matemático francês (1832), Eliphas Lévi, escritor e mágico francês (1875), Boris Pasternak, poeta e romancista russo (1960) e Milivina Dean, última sobrevivente do Titanic (2009).

Hoje, assinala-se o Dia Mundial Sem Tabaco.

Mais partilhadas da semana

Subir