Hoje é dia

29 de março, nasce o escritor Eduardo Prado Coelho

Hoje é dia de recordar Eduardo Prado Coelho, professor, escritor e ensaísta que nasceu em Lisboa, a 29 de março de 1944. Homem de palavra e de palavras, Prado Coelho distinguiu-se pela sua obra, mas também pela vincada participação cívica. Morreu em 2007 e deixou muitas palavras por dizer.

Corria o ano de 1944 quando, em Lisboa, nasce Eduardo Prado Coelho, um dos grandes nomes das Letras, um professor, escritor e ensaísta que ganhou notoriedade em todas as áreas onde interveio, nas artes, na docência e na vida cívica, com desempenho de diversos cargos quase sempre ligados à Cultura.

Eduardo Prado Coelho foi conselheiro cultural na Embaixada de Portugal em Paris, comissário de Literatura e Teatro na Europália Portuguesa, diretor da Delegação de Paris do Instituto Camões, e representante de Portugal no Salon du Livre, desempenhando ainda outros cargos, no Centro Cultural de Belém eno Conselho Superior do Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia.

Palavra sobre a palavra, foi criando obras e construindo a sua biblioteca de ideias escritas. Escreveu livros e colaborou com jornais e revistas. O jornal Público reservou espaço para uma crónica semanal de Prado Coelho, até ao dia da sua morte.

Ao professor e escritor, junta-se o Eduardo Prado Coelho ensaísta, autor de ‘Os Universos da Crítica’ ou ‘O Reino Flutuante’, ‘A palavra sobre a palavra’, ‘A letra litoral’, ‘A mecânica dos fluidos’ e ‘Tudo o que não escrevi’.

Foi naturalmente galardoado. Em 1996, com o Grande Prémio de Literatura Autobiográfica da Associação Portuguesa de Escritores.

Em 2004, o Grande Prémio de Crónica João Carreira Bom e o Prémio Arco-íris, da Associação ILGA Portugal, pelo seu contributo para a igualdade de direitos, independentemente da orientação sexual.

Nos derradeiros anos de vida publicou ‘Diálogos sobre a fé’, com D. José Policarpo, e ‘Dia Por Ama’, com Ana Calhau. Morre em 2007, com muito para nos contar.

Nasceram neste dia o infante Carlos de Bourbon, nobre espanhol (1788), John Tyler, 10.º presidente dos EUA (1790), Ludwig Büchner, médico e filósofo alemão (1824), e Alan Gardiner, egiptólogo britânico (1879).

Nasceram ainda Lima Duarte, ator brasileiro (1930), Vangelis, músico e compositor grego (1943), John Major, político britânico (1943), Eduardo Prado Coelho, escritor português (1944), Fernando Tordo, cantor e compositor português (1948), e Rui Costa, ex-futebolista português (1972).

Morreram a 29 de março Emanuel Swedenborg, filósofo e matemático sueco (1772), Georges Seurat, pintor francês (1891), Juan Luis Martínez, poeta chileno (1993), e Paulo Ubiratan, diretor e produtor brasileiro (1998).

Mais partilhadas da semana

Subir