Nas Notícias

PS disciplina quase 300 militantes que foram às autárquicas como rivais

O PS vai dar início, na reunião da Comissão Política de hoje, ao processo de suspensão de quase 300 militantes. Os visados apresentaram-se nas autárquicas de 1 de outubro integrando listas adversárias.

Esta ação disciplinar vai começar sem António Costa, uma vez que o primeiro-ministro se encontra em Paris, França, para participar na Cimeira do Clima.

Na reunião da Comissão Política, que começa pelas 21h00, será discutida uma proposta para dotar a Comissão Permanente de poderes para deliberar a “suspensão preventiva destes militantes que se candidatam contra listas do partido”, como aconteceu nas últimas autárquicas.

“A Comissão Permanente do PS pode depois proceder à deliberação de suspensão preventiva desde que esses militantes sejam primeiro ouvidos e desde que os seus nomes constem objetivamente dos editais como tendo feito parte de listas adversárias”, explicou José Manuel Mesquita, membro do Secretariado Nacional do PS, em declarações à Lusa.

“A deliberação de suspensão preventiva tem de ser a seguir ainda ratificada pela Comissão de Nacional de Jurisdição”, acrescentou.

O PS tem pressa na resolução destas ‘dissidências’ internas porque as eleições nas concelhias estão marcadas para 18 e 19 de janeiro, lembrou ainda José Manuel Mesquita.

“Seria contra a unidade interna do partido se estes militantes, que se candidataram em outras listas contra o PS, participassem e fossem eventualmente eleitos nas próximas eleições concelhias, como se nada antes se tivesse passado”, justificou.

Mais partilhadas da semana

Subir