Motores

Pedro Meireles em Fafe “para não perder o comboio”

Pedro Meireles inicia a temporada no ‘Nacional’ de ralis sem ter a absoluta certeza se conseguirá disputar o campeonato na íntegra. Irá alinhar este fim-de-semana no Rali Serras de Fafe com o Skoda Fabia R5 para tentar discutir as primeiras posições e, acima de tudo, “não perder o comboio” das pontuações.

Numa prova que conhece bem e onde o seu navegador, Mário Castro, ‘corre em casa’, o piloto de Guimarães tem este ano o começo de época mais atípico de sempre.

“Sei que vou a Fafe, para não ‘perder o comboio’, digamos assim, pois neste momento ainda não tenho uma resposta dos patrocinadores para fazer a época toda, um conjunto de provas ou seja o que for. Por isso estou concentrado apenas na primeira prova do ano”, explica Pedro Meireles.

“Vou para Fafe com o carro sem alteração nenhuma, determinado a lutar pela vitória como sempre, mas sem saber sequer se vou fazer mais alguma prova, pois como digo ainda não reuni o orçamento para fazer o campeonato”, refere ainda o piloto minhoto, que este ano tem o apoio técnico da estrutura espanhola AR Vidal.

Caso consiga o ‘budget’ necessário, Pedro Meireles tem poucas dúvidas sobre quais das ditas ‘provas grandes’ vai escolher: “Visto tratarem-se de ralis de terras, que são mais adequadas ao Skoda a racionalidade aconselha que faça o Rali de Portugal e os Açores. Gosto muito da Madeira mas a escolher seriam as duas outras provas”.

“Contudo isso é, neste momento, uma hipótese, porquanto ainda não garanti patrocinadores e ir a um rali como os Açores requere uma preparação muito antecipada devido à logística que implica. E pode até acontecer que só saiba se tenho apoios por alturas do Rali de Castelo Branco”, acrescenta o piloto vimaranense.


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: