O reflexo do Teu Jardim

Hoje preencho-me ao ínfimo pormenor do que Tudo é … das matinais passadas no Teu jardim onde sorrio ao apreciar as primeiras marcas cravadas no areal, pelas aves marinhas com quem partilho o início do dia, do sabor do vento ao embater na minha face, no tempo infinito que me deixo observar as marés que crescem e se esvaziam aos meus pés, da beleza da criação das ondas e do alívio ao quebrarem assemelhando-se ao acumular dos nossos sonhos e respectivo fim, dos primeiros sorrisos com que me cruzo no nascer do dia… Em absoluta Gratidão por aquilo que “milagrosamente” está acessível quando me permito simplesmente Ser… e neste intenso detalhe vivo com aquilo que é belo e que se manifesta no meu caminhar…

Após o tormento de pensamentos do porquê de tanto doer, causado pelo desapego do que ilusoriamente me pertencia, aceito na redenção ao Amor que só o que está é o que tem que estar… Aprendi a lição do verdadeiro Amar ao me Entregar ao Serviço daqueles que mais deixei que me fizessem sofrer…

Podia ter fugido, refugiar-me na caverna dos sentidos, mas escolhi dar uma oportunidade ao Amor, aquele que sempre acreditei ser o único sentimento capaz de prevalecer ao pior dos cenários… E aqui estou, a saborear apenas aquilo que acompanha a minha respiração, nada mais existe, nem os sonhos do meu ego têm espaço para crescer depois de tamanha aprendizagem que levou à morte do mundo cor-de-rosa que projectei no exterior.

Vivo crescendo nas mais elevadas vibrações que a minha Consciência alcança para que as lições sejam profundamente absorvidas dando lugar à liberdade…


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir