Desporto

“Zidane saiu porque queria segurar Ronaldo e vender Bale”, diz Ramon Calderón

Ramon Calderón, antigo presidente do Real Madrid, explicou ao Bleacher Report as razões que levaram Zinedine Zidane a abandonar o comando técnico dos ‘merengues’.

O ex-dirigente refere que o técnico francês entrou em colisão com Florentino Perez, alegadamente por querer manter Cristiano Ronaldo nos campeões europeus e vender Gareth Bale.

“Zidane tornou claro quando saiu do clube. Ele insistiu em manter o Cristiano e vender o Bale, mas Florentino fez precisamente o contrário. Além disso, queria contratar mais jogadores e vender outros – que não Bale – mas não conseguiu fazê-lo e por isso saiu”, referiu Ramon Calderón.

À mesma publicação, que partilhou um artigo que tenta explicar a temporada do Real Madrid, o antigo presidente acrescenta que “falta liderança” ao clube, algo que Cristiano Ronaldo garantia.

“Há falta de liderança no balneário do Real Madrid”, começou por dizer. “Cristiano era um líder. O mundo inteiro sabe o tipo de profissional que ele é. É um modelo para os seus companheiros. Compete em cada sessão de treino, em cada jogo. Foi isto que a equipa perdeu com a saída de Ronaldo”, acrescentou.

“Não eram só os 50 golos por época que ele marcava, mas também a sua liderança. Ele ajudava os companheiros. Encorajava-os a jogar melhor, a treinar mais. Para mim, esse é o maior problema: não os golos, mas o seu comportamento, a sua atitude”, pode ler-se.

À 18.ª jornada, o Real Madrid ocupa o 5.º lugar da Liga Espanhola, com 30 pontos, menos 10 que o líder Barcelona.

Mais partilhadas da semana

Subir