Ásia

Wall Street fecha em baixa com investidores expetantes sobre negociações EUA-China

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em baixa uma sessão de altos e baixos, com os investidores a demonstrarem prudência perante a aproximação de uma nova ronda negocial entre Washington e Pequim.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average perdeu 0,36 por cento, para os 26.478,02 pontos.

Da mesma forma, o tecnológico Nasdaq cedeu 0,33 por cento, para as 7.956,29 unidades, e o alargado S&P500 recuou 0,45 por cento, para as 2.938,79.

“Os investidores estão na expectativa perante as negociações sino-norte-americanos, que são o grande acontecimento da semana, de um ponto de vista económico”, observou Adam Sarhan, da 50 Park Investment.

Como durante as anteriores sessões das negociações, o representante dos EUA para o comércio, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, vão liderar a partir de quinta-feira, em Washington, as negociações com uma delegação chinesa dirigida pelo vice-primeiro-ministro Liu He.

“Os investidores esperam uma resolução rápida, mas sabem que, com toda a verosimilhança, as duas partes apenas irão prolongar as discussões, porque ainda estão muito afastadas em vários pontos fundamentais”, avançou Sarhan.

Segundo informações divulgadas pela comunicação social, as autoridades chinesas reduziram consideravelmente o campo das questões que estão dispostas a discutir esta semana.

A Casa Branca afirmou, por seu lado, que todos os temas estão em cima da mesa, incluindo os das subvenções massivas das empresas estatais chinesas, que Pequim nem admite discutir.

Por enquanto, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, agita a ameaça de aplicar novas tarifas alfandegárias às importações provenientes da China.

Mas o resultado das negociações permanece incerto.

“Sem certeza sobre os avanços das negociações, os investidores vão colocar-se na expectativa, argumentando que as discussões não estão em ponto morto”, notou Sarhan. “Se se chegar a um acordo parcial, será positivo para os índices”, acrescentou.

Por outro lado, os investidores estão a começar a preparar a época dos resultados do terceiro trimestre.

Segundo uma compilação de estimativas efetuada pelo gabinete S&P Capital IQ, os analistas esperam uma queda em 4,2 por cento anuais dos lucros operacionais por ação das empresas do S&P500.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir