EUA

Tinha 3 anos quando acusou o pai de homicídio, encontrou o corpo da mãe aos 24

Aaron Fraser Haim tinha 3 anos quando acusou o próprio pai de homicídio, sendo que a vítima era… a mãe. Ninguém acreditou nele, nesse ano de 1993. Em 2014, Aaron descobriu um corpo no quintal da casa. Agora, a justiça começa a acreditar…

É o caso do momento na Florida, nos EUA, mas é preciso recuar até 1993: quando tinha 3 anos, Aaron acusou o pai, Michael, da morte da mãe, Bonnie.

“O papá bateu na mamã”, disse a criança de 3 anos à polícia. “O papá não a conseguiu acordar”, acrescentou. Ninguém acreditou nele e, como a mulher continuava oficialmente desaparecida, o caso caiu no esquecimento.

Em 2014, já maior de idade, Aaron processou o pai, levando a que ficasse na posse da casa de família. Ao fazer umas escavações no quintal, para obras de restauro, o jovem de 24 anos descobriu… o corpo da mãe.

Na passada terça-feira, Michael Haim começou a ser julgado pelo homicídio em segundo grau da esposa, Bonnie.

“A verdade sempre esteve lá fora, enterrada no quintal”, salientou o procurador responsável pela acusação, Alan Mizrahi.

Mais partilhadas da semana

Subir