Nas Notícias

The Sun: Há tráfico de crianças nepalesas, um ano após o sismo

criancas nepalesas

De acordo com o jornal The Sun, muitas das crianças que sobreviveram ao sismo no Nepal, há um ano, são agora vítimas de tráfico de seres humanos. As crianças estão a ser vendidas, a famílias do Reino Unido, para trabalharem como escravos domésticos.

O periódico referiu como exemplo que crianças com 10 anos de idade, raptadas por gangues a operar a partir da Índia depois do sismo de 25 de abril, foram vendidas a famílias britânicas por 5250 libras, quase 6600 euros.

A denúncia foi levada a sério pelo Home Office, o equivalente britânico ao Ministério da Administração Interna, que já mandou averiguar o assunto.

“Esperamos que o The Sun forneça toda a informação à polícia e à National Crime Agency para tomarmos as medidas apropriadas contra estes criminosos que lucram à conta do tráfico de seres humanos”, afirmou Theresa May, a responsável pela tutela da Administração Interna, em comunicado.

Jornalista infiltrado

Um jornalista do The Sun fez-se passar por um homem cuja esposa estaria doente e que tomaria também conta da mãe, já idosa, e que por isso necessitava de alguém para trabalhar em casa… sem receber.

O homem foi posto em contacto com Makkhan Singh, que alegadamente colocou várias crianças na ‘montra’ e referido que “já fornecemos muitos rapazes que já seguiram para o Reino Unido”.

“Leve um miúdo nepalês. São boas pessoas, fazem bem a lida da casa e também cozinham bem. Ninguém vai saber nem persegui-lo”, terá acrescentado este alegado traficante de pessoas.

Vamos a preços? “Um menino custa no mínimo 500 mil rupias [quase 5300 libras]”, terá avisado Makkhan Singh, “a que acrescem os encargos com o envio dele para o Reino Unido”.

A National Crime Agency sinalizou, só no ano passado, 3266 crianças que podem ter sido vítimas de tráfico humano: um aumento de 40 por cento face a 2014.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir