Desporto

Sporting: Eleições geram troca de mimos entre candidatos


Na véspera das eleições no Sporting, os cinco candidatos participaram num debate, na RTPN, marcado por acusações e algumas ideias para o futebol leonino. Godinho Lopes e Pedro Baltazar entraram em choque, quando Baltazar disse que “Domingos Paciência era segunda escolha” de Lopes, depois de uma alegada nega de Scolari.

O treinador escolhido por Godinho Lopes, Domingos Paciência, foi “segunda escolha”. Esta revelação de Pedro Baltazar – “Scolari disse-lhe ‘não’” – aqueceu os ânimos e trocas de acusações que se prolongaram nos bastidores da RTP. Durante o debate, Godinho Lopes acusou Baltazar de “mentir”.

Godinho Lopes quer “arbitragem independente”, para que os jogos sejam decididos dentro do relvado. Segundo o candidato, sem esta medida continuarão a pairar dúvidas sobre a verdade no futebol.

Dias Ferreira assume que o Sporting foi “subalterno”, no relacionamento entre os grandes. O advogado adiantou que, ao lado de Paulo Bento, cumpriu uma missão que não lhe competia: defender o Sporting nas instituições que regem o futebol.

Bruno de Carvalho também deu ênfase ao lugar do Sporting no relacionamento entre os grandes, mas colocou a tónica num “Sporting forte”, capaz de lugar pela hegemonia do futebol nacional, de forma a que FC Porto e Benfica “respeitem” o clube de Alvalade.

Da participação do candidato Abrantes Mendes destaca-se, sobretudo, um olhar introspetivo para o Sporting, “incapaz de se impor na área do dirigismo.

Após um período marcado pelas apresentações de treinadores, a luta eleitoral leonina aquece, com palavras agrestes e muitas diferenças de ideais e projetos para o clube.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir