Apresentações/Novidades

Segunda geração do Nissan Juke chega a Portugal mais tecnológica

Passou quase uma década desde que a Nissan lançou o seu ‘crossover coupé’ Juke, que alcançou entre nós um êxito assinável. Agora chega a segunda geração do modelo, inimitável, como o anterior, mas mais moderno e tecnológico.

Existem mais arestas no design do novo Juke do que no anterior, seguindo princípios estéticos que já vimos na marca japonesa na sua mais recente gama, e isso é bem fisível na secção dianteira e também na traseira.

Visualmente destacam-se as novas ópticas ovaladas e com uma nova assinatura luminosa em forma de Y deitado, novas luzes LED mais afiladas enquadrando a nova grelha com o vinco ‘V Motion’ que conhecemos de outros modelos da marca. O próprio pára-choques foi redesenhado.

Na secção traseira as alterações são também muito profundas, a começar pelas óticas, que agora fazem lembrar as do Micra e abandonam as formas arredondadas e combinam com as arestas do portão traseiro, enquanto o óculo traseiro ostenta um novo e mais pronunciado ‘aileron’, que funciona em prol de uma melhor aerodinâmica.

A jantes em liga leve de 19 polegadas vincam ainda mais o caráter desportivo do modelo, que é bem percetível quando se entra no habitáculo ou quando olhamos para o design do tejadilho ‘flutuante’.

O perfil deste ‘crossover’ é muito semelhante ao da anterior geração, mas ligeiramente menos coupé, devido ao facto de ter uma traseira menos inclinada, melhorando o acesso aos ocupantes do banco traseiro. Também cresceu em tamanho, pois tem mais 7,5 centímetros de comprimento, uma maior distância entre eixos (mais 10,5cm), mais altura (mais 3cm) e é mais largo (mais 3,5 cm).

Este aumento de tamanho permitiu também mais espaço a bordo, pois entre os bancos existem agora mais 5,8 cm e a bagageira é maior, possuindo agora 422 litros de capacidade. Ou seja mais 20% do que na geração anterior.

Mas para além da irreverência do modelo, o novo JUKE é muito mais tecnológico do que o seu antecessor, sendo essa uma das grandes apostas da Nissan para este modelo, que fará algumas estreias em termos de gama da marca.
A maior ‘bandeira’ para este ‘crossover’ é a tecnologia Nissan ProPilot, que eleva os padrões de conectividade. A Mobilidade Inteligente da Nissan é mesmo um passo à frente em tudo o que existe no seu segmento.

Não faltam vários dispositivos de segurança, sendo que em termos de infoentretenimento se destaca-se o NissanConnect,  espelhando as aplicações para smartphone favoritas no ecrã tátil de oito polegadas. Entre as aplicações disponíveis no novo Juke está a Nissan Connect Services ou Google Asistant.

Mas o bem estar a bordo deste ‘crossover’ também se perceber pela qualidade dos materiais a bordo, com um grande toque desportivo, onde o negro e vermelho se misturam, para além de uma luz neon laranja na base da alavanca da caixa de velocidades.

Os bancos dianteiros também têm um desenho desportivo e envolvente e os encostos de cabeça integram agora uma parte do sistema de som Bose Personal Plus. Os conjuntos UltraNearfiled que atuam juntamente com oito colunas distribuídas pelo habitáculo.

O novo Juke assenta numa plataforma mais rígida e leve, pois o peso foi reduzido em 23 quilos, melhorando assim o desempenho e o consumo, permitindo explorar melhor os 117 cv de potência do motor 1.0 DIG-T, que pode vir acoplado a uma caixa de seis velocidades manual ou a uma automática de dupla embraiagem (DCT) de sete velocidades.

Este propulsor é um 1.0 litros de três cilindros de injeção direta a gasolina tutbo alimentado, que pode ser usado e três modos de condução na variante de transmissão automática. O seletor permite a opção entre Eco, Standart e Sport.

Para já o importador da Nissan anuncia as primeiras vendas para o mês de novembro, sendo que os preços arrancam nos 19.900 euros,

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir