Motociclismo

Quartararo não quer ser detestado pelos italianos por substituir Rossi

Fabio Quartararo não quer que os fãs italianos o ‘odeiem’ por ir substituir Valentino Rossi na equipa oficial da Yamaha no MotoGP em 2021.

O francês da SRT Petronas foi contratado pela marca de Iwata depois de na época passada ter conseguindo excelentes resultados na sua temporada de estreia na disciplina máxima do motociclismo – com sete pódios e seis ‘pole-position’.

Quartararo disputou o campeonato aos comandos de uma Yamaha M1 da equipa satélie e logrou ser o segundo melhor representante da marca, logo atrás de Maverick Viñales e bem na frente de Valentino Rossi, que vai substituir passando a ser o novo companheiro de equipa do espanhol na próxima temporada.

O francês está radiante com a oportunidade, mas receoso com a possível reação dos fãs: “Em criança, ele (Rossi) motivou-me para me tornar piloto. Vê-lo ganhar no MotoGP deixava-me feliz. Quando ele ganhava era como se eu tivesse ganho. Honestamente não imaginava que viesse a corrente com ele e no próximo ano ficasse com o seu lugar e com a sua moto”.

“Espero receber mais apreço que ódio dos fãs italianos, e ele estará na equipa Peronas. Porque se Valentino continuar a correr até aos 65 anos ficarei feliz”, acrescenta Fabio Quartararo, cujo companheiro de equipa, Franco Morbidelli, poderá formar dupla com Valentino Rossi, caso o ‘Doutor’ aceite competir em 2020. Uma decisão que deverá acontecer no verão deste ano.

0Shares

Em destaque

Subir