Apresentações/Novidades

PSA regista crescimento acima dos 38 por cento no primeiro trimestre

O Grupo PSA registou um crescimento histórico de vendas em todo o mundo, comercializando 2.181.800 veículos. Um aumento de 38,1% relativamente ao mesmo período de 2017.

Um dos trunfos para que o construtor francês – que engloba as marcas Peugeot, Citroën e Opel/Vauxhall – crescesse tanto foi o sucesso continuo dos seus SUV e também o reforço da liderança no mercado europeu da veículos comerciais ligeiros (VCL), com 25,3% de quota de mercado.

Nos VCL a PSA obteve um recorde de 289.500 unidades vendidas. Uma evolução que representa um crescimento de 32,8%, sendo que após a renovação dos seus furgões compactos o grupo apostou numa nova etapa de modernização, de que são exemplos o Peugeot Partner, o Citroën Berlingo Van e o Opel/Vauxhall Combo.

A PSA é líder de mercado na Europa. Um mercado onde regista mais do que uma venda em cada quatro unidades comercializadas, foi, também, líder no final de maio no subsegmento dos pequenos furgões (35,2% de quota) e dos comerciais médios (26,2%).

Fora da Europa, o Grupo também continua com a sua ofensiva VCL: na Eurásia as vendas aumentaram 9%, com a nova produção local dos novos PEUGEOT Expert e CITROËN Jumpy, lançados no primeiro semestre, e na América Latina, onde uma oferta renovada de produtos e serviços contribuiu para um crescimento dos volumes em 27,8%.

Na Europa, as vendas do Grupo ascenderam a 1.673.700 unidades, um aumento de 61,5%, incluindo 550.900 unidades vendidas pelas marcas Opel e Vauxhall. A sua quota de mercado atingiu os 17,2%, aumentando 6 pontos percentuais.

Já no universo das marcas Peugeot-Citroën-DS Automobiles, a quota de mercado do Grupo evoluiu nos seus principais mercados: França (+0,3 pontos), Espanha (+0,8), Itália (+1,1), Grã-Bretanha (+0,2) e Alemanha (+0,2). A sua performance foi reforçada com a integração da Opel/Vauxhall, nomeadamente no mercado alemão (quota de mercado de 10,4%) e na Grã-Bretanha (14,8%).

A Peugeot é a marca que mais evoluiu desde o início de 2018. E os Peugeot 2008 e 3008 surgiam, no final de maio, no pódio do seu segmento, respetivamente, na segunda e terceira posições. O novo Peugeot 508 regista uma excelente receção, com mais de 2.000 encomendas desde o seu lançamento, incluindo 1.000 unidades da versão “First Edition”, que apenas podia ser encomendada online.

As vendas da Citroën aumentaram 7,4%, atingindo um volume recorde de 7 anos na Europa. Este desempenho permite-lhe ganhar quota de mercado, nomeadamente com o C3, modelo que integra o top 5 do seu segmento, com a nova Berlina C4 Cactus, lançada em março (+35% no 2º trimestre) e com o novo SUV C3 Aircross (mais de 90.000 encomendas na Europa desde o seu lançamento, em outubro último).

A marca DS registou um crescimento nas suas vendas, na ordem dos 25,1%, no 2º trimestre deste ano, com um aumento de 43%. Em França, o seu mercado principal, o DS 7 Crossback assume a liderança da categoria no seu mercado dos C-SUV premium há três meses consecutivos. Com a abertura, na Europa, de 110 pontos de venda nos últimos seis meses, o desenvolvimento da rede DS está a intensificar-se, passando a contar com 260 espaços dedicados.

Mais partilhadas da semana

Subir