Apresentações/Novidades

Renault e PSA ajudam a produzir ventiladores

À imagem de outros fabricantes de automóveis, como a General Motores ou a Ferrari, também as francesas Renault e PSA (Peugeot/Citroën/DS/Opel/Vauxhall) vão ajudar na produção de ventiladores.

Com a pandemia de Covid-19 existente na Europa e no Mundo, o estado francês segue o exemplo de outros países mobilizando a indústria para o fabrico dos dispositivos que ajudam a tratar vítimas da doença.

É neste contexto que se insere a ajuda da Renault e do Grupo PSA, que vão ajudar ao combate ao coronavírus, que em França infetou já mais de 44.000 pessoas e matou mais de 3000.

A marca do losango, juntamente com o fabricante de pneus Michelin e a ST Microeletronics vão estar na linha da frente na produção de ventiladores para as necessidades existentes em território francês, segundo avançou Eric Marchiol, membro do comité executivo da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, citado pela rádio France Info.

“As pessoas da Renault F1 têm competência que parecem ser interessantes e vão ajudar no quadro deste projeto”, indicou ainda quele responsável.

Pelo lado da PSA, auxiliada pela Air Liquide, uniram-se para fornecer 10.000 ventiladores no espaço de 50 dias entre abril e meio do mês e maio, num esforço que em França têm também a participação de outras empresas como a Schnieder Electric e a Valeo, que se vão dedicar ao fabrico de 300 componentes essenciais para os mesmos ventiladores.

Com este projeto em mente a PSA colocou em funcionamento a sua fábrica de Poissy, com meia centena de voluntários pagos para produzirem o bloco central do sistema, antes que esses componentes sejam enviados para a Air Liquide para serem montados, com o controlo final desta empresa em Antony.

Elementos do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo PSA também foram convidados para se juntarem à fábrica da Air Liquide em Antony.

0Shares

Em destaque

Subir