Fórmula 1

Para Daniel Ricciardo “é muito fácil culpar o azar”

Daniel Ricciardo foi obrigado a abandonar o Grande Prémio da Alemanha de Fórmula 1, devido a um problema mecânico no seu Renault, mas considera que não se deve ‘esconder’ atrás dos azares.

Sempre sorridente, o piloto australiano não tem quaisquer problemas em transmitir sempre o que lhe vai na alma, sendo que não vive o seu melhor momento numa altura em que a sua equipa chega à Hungria na sexta posição do campeonato de construtores.

Em 2018 a situação da Renault na prova magiar era bem distante, pois tinha 80 pontos contra apenas os 39 atuais, e Ricciardo foi uma aposta da marca francesa para a ajudar a aproximar-se das equipas de topo da F1. Depois de algumas provas muito boas, o piloto de Perth vem de desaires, com destaque para o escape partido em Hockenheim, há uma semana.

“É muito fácil culpar o azar. Quando se está com desculpas tem-se tendência a invocar o azar. Mas se formos às raízes dos diferentes problemas pode-se quase sempre encontrar formas de fazer as coisas de forma diferente. Não fomos totalmente irrepreensíveis nos últimos fins de semana de competição, mas não me quero contentar é dizer que é azar”, reitera Ricciardo.

O ‘dono’ do Renault # 3 mostra-se otimista: “Penso que podemos todos fazer mais. Esperava mais mas sei que será complicado. Roma não se fez num dia. Mas estou seguro de que nós devemos fazer progressos mais significativos para a segunda metade da época”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir