Mundo

Norte-americana acusa Ronaldo de violação

Kathryn Mayorga denunciou, esta segunda-feira, que terá sido vítima de violação por parte de Cristiano Ronaldo em 2009, num hotel em Las Vegas. A notícia é avançada pelo sitio ‘Der Spiegel’.

De acordo com a cidadã norte-americana, Cristiano Ronaldo terá pago 375 mil dólares, cerca de 323 mil euros, pelo seu silêncio.

Esta segunda-feira, porém, o advogado da vítima avançou com uma impugnação do acordo entre o internacional português e Mayorga.

Segundo o ‘Der Spiegel’, Ronaldo terá obrigado a mulher a praticar relações sexuais. As alegações, explicam, foram descritas por Mayorga num documento, onde é referido que esta pediu várias vezes para que o jogador parasse.

Mayorga refere ainda que Cristiano Ronaldo ter-se-á colocado de joelhos para lhe jurar: “Eu sou um tipo 99 por cento bom, não sei o que é este um por cento”.

A publicação recorda que as acusações de Mayorga tinham acontecido inicialmente há cerca de um ano e meio, na altura sustentadas por documentos cedidos através da plataforma digital ‘Football Leaks’.

A equipa de advogados de Cristiano Ronaldo nega as acusações e fala numa “divulgação inadmissível de suspeitas na área da privacidade”.

Em comunicado, acrescentaram que vai ser pedida uma “indemnização por danos morais num valor correspondente à gravidade da infração, que é, provavelmente, uma das mais sérias violações de direitos pessoais nos últimos anos”.

O internacional português, recorde-se, tem estado de ‘pé quente’ nesta fase da temporada e foi decisivo na partida da Juventus frente ao Frosinone, no passado fim de semana.


Mais partilhadas da semana

Subir