Motores

Nasser Al-Attiyah joga Rali Dakar no seu ‘tabuleiro’

Vencedor da pretérita edição da prova, Nasser Al-Attiyah sente que no Rali Dakar está no seu ‘tabuleiro de jogo’.

O piloto do Qatar ainda se sente mais à vontade este ano já que domina o conhecimento do terreno, já que a prova se disputa na Arábia Saudita. Isto para não falar de uma Toyota Hilux que promete ser tão ou mais competitiva do que foi em 2019.

Al-Attiyah parece ter ‘nascido’ para as corridas do deserto, a ter em conta o seu palmarés, para que para além dos três triunfos no ‘Dakar’ inclui 15 títulos de ralis todo-o-terreno do Médio Oriente. Já não falando da medalha de bronze (tiro com arco) nos Jogos Olímpicos de Londres.

“Estou pronto para o Dakar e bastante entusiasmado. Vai ser algo completamente das edições realizadas até afora. Conheço muito bem o terreno. Participei e ganhei provas em 2008 e em 2011 neste país. Sei exatamente o que esperar”, começa por dizer o piloto qatari de 48 anos.

Quando Nasser Al-Attiyah fala do conhecimento do terreno faz as comparações da Arábia Saudita com o que anteriormente a América do Sul ou a África proporcionava ao Rali Dakar em termos de percurso: “As dunas são muito complicadas e totalmente diferentes daquelas da América do Sul. É mais como a Mauritânia. Temos o mesmo tipo de dunas no Qatar, e cresci guiando nelas com o meu pai”.

“Há apenas 110 quilómetros entre as dunas do Qatar e as da Arábia Saudita. O terreno serve-me como se fosse um chá. Sim, acredito que sou favorito. E não tem a ver com o melhor carro a vencer. É mais o melhor piloto”, faz questão de frisar o piloto da Toyota.

Entre os três triunfos anteriormente alcançados Al-Attiyah destaca um: “A minha primeira vitória no Dakar é sempre a melhor, mas a terceira também foi especial. Dominamos desde o início ao fim para dar à Toyota a sua primeira vitória na prova. E isso foi mesmo especial”.

4Shares

Em destaque

Subir