Nas Notícias

My Lovely “guru”

Confusão, a nós ocidentais, a palavra guru ou professor espiritual. É verdade, também assim era para mim…“crenças” do oriente, fantasias, mitos, ilusões daqueles que horas meditam e entregam aos céus as suas lamentações. A vida para mim era real e era vivida com aquilo que me era verdade no momento não havendo lugar a “devoções”. Após sentida aprendizagem e total desorientação por não saber para onde ir, foi-me apresentada a minha “guru”.

Estou em Eterna Gratidão a toda a “cadeia” que a ela me levou pois com tudo aquilo que me foi ensinado, hoje sei que posso finalmente ser feliz sem me agarrar a pré-formatações de como achava que tinha que ser a minha vida. A Paz é transcendente quando percebo de que não preciso de correr ansiosamente atrás daquilo que não necessito para que a minha Alma evolua.

E desta forma poupo a minha saúde mental e física focando-me no que realmente preciso para continuar o caminho na direcção do Verdadeiro Amor. Aprender a Amar todos da mesma forma que Amo os que mais me são próximos preenchem em profundidade e intensidade os meus dias.

Minha querida e Amada Arsaningsih obrigada por todo o trabalho que tens feito para que nos chegue a orientação de como tornarmos a nossa Alma mais leve e Consciente da real importância da vida. Na hora da partida levarei aquilo que gravei no meu Ser com as minhas acções impressas nos outros e em Paz porque trabalhei para que a minha Presença no Universo se tenha tornado tão leve e bela como um bailado de borboletas a preencherem o coração.

A “Guru do Amor”, assim me permito a nomeá-la, que disponibilizou de uma forma prática, inteligente e eficaz a mais alta tecnologia que nós humanos actualmente podemos aceder para nos transformarmos em melhores pessoas e não em seres amargurados pelos episódios que a vida nos vai apresentando.

Praticando o que me ensinas observo a rapidez do efeito que produz no meu bem-estar, que por vezes a minha mente ainda não percepcionou a transformação obtida, e só dou conta quando um novo episódio me sucede e percepciono que a minha reacção foi completamente oposta ao que seria outrora. Não existem milagres, não falho nem por um momento na constante observação dos meus passos e respectiva rectificação, se assim necessário.

Estranho para muitos de vós esta minha “devoção”, tão real em mim como respirar. Porque nos momentos menos fáceis de ultrapassar são os seus sistematizados Ensinamentos que me trazem o total alívio reflectindo e aceitando em Amor a aprendizagem.

Subtilizando o físico percepciono a energia que sou e nessa simplicidade percebo aquilo que emano. E é exactamente aqui que se inicia a verdadeira transformação e contributo para a evolução do Todo… O “exercício” de libertação das nossas vontades terrenas quando tingidas de apego é das mais elevadas provas a que nos podemos Entregar… E só assim a Paz Eterna será alcançada…

14Shares

Mais partilhadas da semana

Subir