Justiça

Mustafá arrasa comentadores da CMTV em comunicado

Nuno Mendes, conhecido por Mustafá, emitiu um comunicado a esclarecer algumas das situações onde o seu nome tem estado envolvido. O líder da claque Juventude Leonina aproveita ainda para deixar críticas aos comentadores Moita Flores e Carlos Anjos, da CMTV.

Mustafá lamenta o “protagonismo” dado a comentadores como Moita Flores cuja vida se pautou por “decisões incoerentes”.

“Note-se que pertenceu ao PS e ao PSD e conseguiu o feito inédito de duplicar a dívida pública da Câmara de Santarém”, escreveu sobre o antigo inspetor da Polícia Judiciária que foi autarca da Câmara de Santarém.

Para Carlos Anjos, comentador da CMTV e adepto sportinguista, Mustafá deixa duras críticas, assumindo que este quer “o melhor de dois mundos”.

“Note-se que é presidente da Comissão Nacional de Apoio às Vítimas de Crimes e é grande apoiante de touradas.”

O líder da ‘Juve Leo’ lembra ainda que “quando lhe foi conveniente”, Carlos Anjos “passou de um forte apoiante de Bruno de Carvalho ao seu maior crítico”.

No comunicado, Mustafá esclareceu a situação das tochas a Rui Patrício, negando que o alvo fosse o guardião do Sporting, na altura.

“Em momento algum foi nosso objetivo atingir o nosso guarda-redes (ainda por cima num jogo tão importante como o que se iria disputar), sendo que a probabilidade de ser o Rui Patrício a estar naquela baliza na primeira parte era de 50 por cento”, escreveu Mustafá.

Relativamente à situação do pedido de ajuda ao Estado para pagar o advogado para o defender no caso do ataque a Alcochete, Mustafá confirma as dificuldades financeiras que atravessa.

“Efetivamente vivo na Aroeira, num apartamento T2 alugado (o mínimo para um casal e uma criança), do qual pago a renda mensal de 600 euros.”

Quanto à relação com Frederico Varandas, Mustafá refere que “não existe qualquer tipo de desentendimento”.

Sobre uma abordagem de adeptos vestidos com as cores da claque ao líder em Londres, quando os leões jogaram para a Liga Europa contra o Arsenal, Mustafá explica que “qualquer adepto a título individual pode realizar estas ações”.

Veja o comunicado.

Mais partilhadas da semana

Subir