Europa

Menina de 10 anos sobrevive a meningite com 97 por cento de mortalidade

Uma menina espanhola de 10 anos, cuja identidade tem sido preservada, é uma rara sobrevivente à meningite amebiana primária (MAP), uma doença cuja taxa de mortalidade é de 97 por cento.

Dos cerca de 400 casos registados a nível mundial, só sobreviveram cerca de uma dezena de pessoas.

O caso desta criança, de Toledo, foi o primeiro registado em Espanha, despertando a atenção pública para a MAP.

Os médicos conseguiram apurar que a menina foi infetada pelo microrganismo numa piscina pública em Torrijos.

Depois de entrar pelo nariz, a ameba subiu e começou a libertar as enzimas que ‘comem’ o cérebro.

Quando deu entrada no hospital, a criança demonstrava os sintomas de meningite, mas os exames descartaram as variantes mais comuns.

Confirmado tratar-se de uma MAP, os médicos avançaram para o tratamento que tem dado alguns resultados positivos, à base do antibiótico e antifungíco Anfotericina B.

Manuel Tordera, diretor geral de Saúde Pública da Junta de Castilla-La Mancha, já veio a público assegurar que este caso “é único” e que a piscina, agora encerrada preventivamente, tinha níveis de cloro e de temperatura da água considerados seguros.

Mais partilhadas da semana

Subir