Insólito

Lili Caneças pega fogo e acaba salva por um jornalista

Socialite Lili Caneças assistia, maravilhada, ao fogo de artifício do Baile da Rosa, festa que decorria no Porto. Mas o espetáculo acabou estragado: Caneças foi atingida por um engenho e pensou que iria morrer queimada… Salva por um jornalista, exige agora um vestido novo que era… emprestado pela Veste Couture.

Lili Caneças apanhou “o maior susto” da sua vida e chegou mesmo a pensar que iria “morrer queimada”. O caso não é para menos: foi atingida por um engenho durante um fogo de artifício e viu o seu vestido incendiar…

Em declarações ao Correio da Manhã, Lili Caneças conta que “só viu chamas”. E ainda teve discernimento para se lembrar que o seu vestido era “altamente inflamável”. Chamas em algo altamente inflamável foi… uma mistura explosiva.

“Tenho muito medo destas coisas. Uma tia da minha mãe morreu assim”, lembrou Lili, que nunca mais esquecerá a edição de 2011 do Baile da Rosa. “Pensei que chegara o meu dia e que iria morrer queimada”, acrescentou. Mas não…

No meio do jet-set, surgiu um corajoso jornalista, que calcou o vestido. Algo que Lili não perdoaria se os fins não justificassem os meios.

Uma noite para esquecer: Lili pensou que morreria queimada, atingida pelo fogo de artifício, foi calcada por um jornalista e estragou um vestido emprestado pela Veste Couture. A organização do Baile da Rosa corre o risco de ter de pagar um vestido novo, para Lili devolver ao proprietário.

Mais partilhadas da semana

Subir