Desporto

Benfica descomprimido derrotado pela Naval (vídeo)


A equipa orientada pelo adjunto de Jorge Jesus, Raul José, perdeu frente a uma Naval sem medo da luta e com um futebol incaracterístico para quem ocupa o penúltimo lugar da classificação.

O Benfica apresentou-se na Figueira da Foz apenas com um jogador habitualmente titular, Sidnei. Desde cedo se percebeu que Raul José, com ordens de Jorge Jesus da bancada, pretendia mais proteger jogadores do que propriamente ganhar o jogo. Por seu lado, a Naval de Mozer procurava desesperadamente conquistar pontos tentando adiar ao máximo a descida de divisão.

A equipa da Figueira da Foz colocou-se em vantagem aos 22 minutos, por Bruno Moraes, num cruzamento em que Júlio César fica mal na fotografia. Para o antigo jogador do FC Porto foi só cabecear para uma baliza deserta.

Com a desvantagem o Benfica acordou um pouco tornando-se mais agressivo na abordagem aos lances e acima de tudo lutando pela posse de bola. Alan Kardec, num canto cobrado por Carlos Martins repôs a igualdade à passagem do minuto 36. O jogo chegou ao intervalo com as equipas empatadas a um golo.

Na segunda metade do encontro, Raul José ainda lançou Salvio, Aimar e Weldon mas o Benfica nunca quis grande coisa com jogo. A Naval acaba por fazer merecidamente o dois a zero num remate colocado de fora de área de Marinho, aos 83 minutos.

Certo é que o Benfica tinha menos a perder nesta jornada do que a Naval. Nas partes de cima o campeonato encontra-se resolvido. A três jornadas do fim, a formação de Mozer ganha novo fôlego na tentativa de alcance do Vitória de Setúbal, 14.º classificado, que venceu ontem a União de Leiria por quatro a um.

Veja aqui o resumo do jogo:
{sapo}zWk18MpLfghGOdoFOSze{/sapo}

Mais partilhadas da semana

Subir