Justiça

Juiz da Operação Marquês será conhecido a 1 de outubro

O sorteio do juiz para a fase de instrução do processo Operação Marquês, que tem como arguidos (entre outros) José Sócrates e Ricardo Salgado, deverá ser realizado a 1 de outubro.

Em causa está a escolha de um de dois nomes: ou Carlos Alexandre, o juiz que nenhum dos arguidos quer, ou Ivo Rosa, o outro magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal.

José Sócrates, que pediu a instrução do processo, desde o início que tem contestado Carlos Alexandre, precisamente o juiz que decretou a detenção e prisão preventiva do ex-primeiro-ministro.

Ricardo Salgado, que não pediu a abertura de instrução por entender estar “impedido de se defender“, também se mostrou publicamente muito crítico de Carlos Alexandre.

O juiz “limita-se a aderir e a aceitar tudo o que é requerido pelo Ministério Público”, acusou o ex-banqueiro que era conhecido como o ‘dono disto tudo’.

Armando Vara, outro arguido mediático do processo, considerou “ilegal e manipulada” a escolha de Carlos Alexandre para lidar com o processo desde o início.

Sofia Fava (ex-mulher de Sócrates), Henrique Granadeiro, Zeinal Bava, Joaquim Barroca, Helder Bataglia, Rui Mão de Ferro, Gonçalo Ferreira, Bárbara Vara e as empresas Lena SGPS, LEC SGPS, LEC SA e Vale do Lobo Resort Turístico de Luxo são os outros arguidos que pediram a abertura de instrução.

Mais partilhadas da semana

Subir