Mundo

Harvey Weinstein condenado a 23 anos de prisão por crimes sexuais

Harvey Weinstein, o todo-poderoso produtor de Hollywood que caiu em desgraça com o surgimento do movimento #MeToo, foi hoje condenado a 23 anos de prisão por crimes sexuais.

O Tribunal de Nova Iorque deu como provados dois crimes, um de violação e um de ato sexual criminoso.

A identidade de uma das vítimas não foi revelada, sabendo-se que a outra foi a produtora Miriam Haley, quando era assistente de Harvey Weinstein.

Estes dois casos terminaram, sendo que o ex-produtor enfrenta mais quatro acusações em Los Angeles.

“Estou muito confuso. Acho que os homens estão confusos com tudo isto, com este sentimento de que milhares de homens e mulheres estão a perder os seus processos. Estou preocupado com este país, os Estados Unidos da América não estão a viver o ambiente certo”, desabafou Harvey Weinstein, após a leitura da sentença.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir