Desporto

FC Serpa nega incentivo ao doping e coloca ex-treinador em tribunal

A comissão administrativa do FC Serpa desmente que algum diretor tenha solicitado aos seus atletas para que jogassem sob efeito de doping. José Luís Prazeres, ex-treinador da equipa de seniores, terá de responder em tribunal por acusações que o clube apelida de “lesivas” e “difamatórias”.

Num comunicado, o clube considera as acusações “ofensivas” e “uma calúnia, pela qual o seu autor responderá”. “O FC Serpa irá defender o seu bom nome e dos seis dirigentes. Para o efeito, já deu indicações aos seus advogados para iniciarem os procedimentos legais necessários a tal defesa”, revela a direção do clube.

Esta é a reação a uma declaração publicada no jornal Record, nesta quinta-feira, onde o técnico demissionário apontou o dedo a um dirigente. “Antes do treino, o António José Belinha, do departamento de futebol do clube, disse aos jogadores que ‘deviam tomar qualquer coisa para o próximo jogo”, acusara José Luís Prazeres. O clube desmente, apelida considera estas palavras “lesivas” e “difamatórias”.

“As publicações citam José Luís Prazeres, ex-treinador da equipa de seniores, e são (…) completamente falsas. Como tal, não estiveram nem podiam ter estado na base da saída do agora ex-treinador ou de qualquer jogador. O que efetivamente esteve na base da saída do agora ex-treinador foi a não aceitação da nova linha de gestão do clube, onde cada elemento da estrutura tem a sua função”, garante o comunicado.

“A Comissão Administrativa do FC Serpa aproveita ainda para se demarcar por completo das também difamatórias declarações proferidas por José Luís Prazeres – ao tempo ainda treinador da equipa – no final do último jogo com o Clube Desportivo Praia de Mil Fontes, as quais insinuam práticas desleais por parte deste clube e do seu treinador. O Futebol Clube de Serpa nã compactua com a calúnia”.

Mais partilhadas da semana

Subir