Nas Notícias

Espera quatro horas por helicóptero de socorro

Um jovem de Arouca esperou cerca de quatro horas para ser levado de helicóptero ao hospital, depois de sofrer uma queda junto aos passadiços do Paiva, em Alvarenga, Arouca.

“É inadmissível que o meu filho tenha esperado quatro horas para ser resgatado por um helicóptero da Força Aérea”, diz Justino Moura, pai de Rafael Moura, jovem de 26 anos que teve um acidente enquanto praticava uma atividade radical no rio Paiva e sofreu uma queda.

O jovem, que é bombeiro, caiu de uma altura de cerca de 30 metros numa cavidade de água.

“Vivi momentos de pânico. Foi horrível ver o meu filho, do outro lado da margem, sem poder fazer nada. Foi ele que imobilizou o próprio ombro até que os bombeiros e os técnicos do INEM chegassem”, diz o pai da vítima ao Correio da Manhã.

Rafael Moura foi transportado até ao campo de futebol de Alvarenga, tendo depois sido levado de helicóptero para um centro de saúde. Posteriormente, a foi para a unidade hospitalar de Santa Maria da Feira.

Nesta ‘operação’, os bombeiros e equipas do INEM tiveram dificuldades para chegar ao local onde estava o jovem acidentado.

A vítima – que sofreu uma fratura na omoplata esquerda, luxação no ombro direito e estava com problemas respiratórios – praticava canyoning (explorar os rios de forma radical) com familiares e amigos.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir