Motores

“Era impossível” Sebastien Ogier “fazer melhor” na Finlândia

A quinta posição foi o resultado possível para Sebastien Ogier no Rali da Finlândia, onde i seu companheiro de equipa, Esapekka Lappi, lutou pela vitória.

Naquele que em tempos foi chamado de rali dos 1000 lagos, o Campeão do Mundo nunca esteve em posição de lutar pelas posições cimeiras, num evento normalmente dominado pelos pilotos nórdicos, como voltou a ser o caso.

Mas Ogier pode ‘refugiar-se’ no seu estado físico, uma vez que esteve adoentado na noite de sexta-feira e mesmo a etapa de sábado foi muito complicada para si. Depois conseguiu recuperar algum ritmo e discutir com Andreas Mikkelsen o quarto lugar com o quarto lugar, que falhou por pouco.

“Foi uma batalha equilibrada”, admitiu o francês referindo-se ao duelo que manteve com o seu antigo companheiro de equipa na Volkswagen, sublinhando: “Tentamos o mais possível e conseguimos ganhar esta quinta posição com que nos temos de contentar. Não queria este resultado à partida do rali, mas era impossível fazer melhor”.

“Correu muito melhor no último dia. Mas foi muito complicado, primeira para me manter na estrada e concentrar-me com tão pouca energia que tinha. Mas no final não penso que nos tenha custado muitos pontos, já que no domingo, em melhor forma, consegui andar mais depressa”, destaca Sebastien Ogier.

O piloto da Citroën vai para o Rali da Alemanha, onde se sente claramente mais à vontade do que na Finlândia, a 22 pontos de Ott Tanak no Campeonato do Mundo de pilotos, pelo que é de esperar que tudo faça para impedir o estónio de obter o que quarto triunfo e repetir o êxito na prova germânica conseguido em 2018.

“Ott fez um trabalho soberbo no fim de semana, com uma boa pilotagem, como faz frequentemente. No campeonato ele deu um bom passo em frente, e nós não podemos dizer a mesma coisa”, considerou ainda Ogier.

Mais partilhadas da semana

Subir